Porque vacinar é importante!!!!

Hoje falaremos sobre o casqueamento em potros, pois muitas dúvidas surgem sobre este tema, e muita gente ainda acha que os cuidados devem iniciar quando os mesmos estão mais velhos (após o aparte ou após 1 ano de idade). Tenho observado um aumento no número de potros que apresentam aprumos desalinhados (valgus / varus) e consequentemente cascos desbalanceados, o que irá interferir futuramente no desempenho do seu atleta.

Desta forma, nosso auxilio constitui em apenas alinhar e deixar o casco balanceado, de forma sutil, pois lembrem-se, que estamos falando de potros, então aqui entra muito da habilidade e experiência do seu profissional que não deve querer corrigir nada com alterações drásticas.
Eu costumo avaliar os aprumos, dois dias após o nascimento do neonato, e assim posso ir enquadrando ele na categoria de observação (não faremos nada) e os que precisam de correção, e desta forma com 1 mês de vida já colocamos em prática este nivelamento. O material básico é a groza, esqueçam dos equipamentos convencionais de um casqueamento em animal adulto (torquesa e sineta). Lembrem se, devemos ser conservativos.

Como diz o ditado, “no foot no horse”, e este é um tema onde temos que ter muita cautela e sempre associar a experiência do M.V a um bom profissional da área de casqueamento, que vai trazer enormes benefícios ao desenvolvimento dos aprumos e saúde do casco! Aproveito para agradecer meu parceiro aqui dentro do HFJ o Marcelo @marcelosantana_ferrador , que além de cuidar dos cascos dos neonatos, cuida também dos potros, e de todas as demais categorias, este tipo de serviço é imprescindível em qualquer haras ou propriedade, então vamos cuidar desta parte como ela merece. #pediatriaequina

#tati🐎