Paulo Saldanha: o dono do Quentão Zorrero

O Papo com os Feras de hoje é com Paulo Saldanha do Haras Fazenda Amazônia, a casa do Quentão Zorrero.

# Paulinho, conta ai como você conheceu o Quentão Zorrero?

Conheci o Quentão em abril de 2007, quando fui ao haras Santa Helena ver os animais que iriam para o leilão. Escolhemos ele por vários motivos, filho da Go Gala, tordilho e por ser filho do El Shady.

# Qual o segredo do planejamento genético da Fazenda e Haras Amazonia?

O planejamento do Haras Fazenda Amazonas foi procurar éguas de corrida e de trabalho com ligação na vaquejada. Hoje possuímos 30 fêmeas, e devemos tirar 25 potros por ano.

# Trabalho x Velocidade. Esse é o cruzamento do momento? 

Acredito ser o cruzamento ideal para vaquejada, trabalho x corrida.

# É notório que na sua criação, há uma preocupação com as matrizes que o Quentão vai acasalar. Como é feito é esse planejamento e qual é o cruzamento mágico do Quentão?

Um bom garanhão tem que ter uma grande mãe, o quentão imprime muito, passando para seus filhos cow sence, docilidade, índole, temperamento, ossatura, músculo. Procuramos sempre por matrizes de corrida ou trabalho com linhagem comprovada na vaquejada. O quentão tem uma história bonita de superação, quebrou a perna no seu auge, Suerivan ganhando tudo nele, quando todos duvidavam que ele ficaria bom, ele volta totalmente curado e ganhando. Acredito também que os filhos do Quentão que forem para o tambor, terão bons resultados devido ao El Shady Zorrero.

# Qual o conselho para quem está entrando na raça?

Comprar animais cujo os pais tenham uma produção comprovada.