Oftalmologia em Equina Quarto de Milha

As doenças oftalmológicas equinas têm diversas etiologias e podem comprometer em maior ou menor grau a visão dos cavalos. O tratamento e a recuperação do paciente depende do agente causador da doença , da estrutura ocular envolvida e da gravidade , caso seja muito grave o animal pode se tornar inútil ao trabalho por perda de visão.

As estruturas que compõe o olho equino e suas funções respectivamente são :

MEMBRANA NICTANTE OU TERCEIRA PÁLPEBRA – Protege o globo e auxiliam na limpeza;

 CAVIDADES ORBITÁRIAS – As cavidades orbitárias são um par de cavidades ósseas localizadas anteriormente no crânio e que contêm os globos oculares e suas estruturas anexas;

 PÁLPEBRAS – As pálpebras são pregas de pele e músculo que protegem o olho contra lesões e luz excessiva quando fechadas. Sua porção mais interna participa ainda da importante função de lubrificação do olho;

CONJUNTIVA – A conjuntiva é uma fina membrana mucosa que cobre, internamente, as pálpebras (conjuntiva tarsal). Recobre, também, toda a parte branca do olho (conjuntiva bulbar). É uma das principais estruturas responsáveis pela lubrificação do olho;

 GLÂNDULA LACRIMAL – Pequena glândula localizada parte na pálpebra superior, parte na cavidade orbitária, com a função de produzir as lágrimas que lubrificam constantemente o olho;

 GLOBO OCULAR – O globo ocular é um órgão de forma esférica que contém as estruturas que participam da capitação e transformação das imagens em impulsos nervosos que chegam até o cérebro;

ESCLERA – A esclera é uma estrutura opaca que cobre a maior parte do olho. Forma o chamado “branco dos olhos”. Posteriormente, funde-se à proteção externa do nervo óptico e, anteriormente, é contínua à córnea. Internamente à ela, no globo ocular, localizam as estruturas ópticas da visão;

 CÓRNEA – A córnea completa anteriormente a formação da camada mais externa do olho onde a esclera é ausente. É a principal estrutura responsável pela refração da luz que entra pelo olho, fazendo parte das estruturas ópticas da visão;

 ÍRIS – A íris forma a estrutura colorida do olho. É uma membrana fina e contrátil que funciona como um diafragma. Sua abertura central é a pupila, que aumenta ou diminui de tamanho de acordo com a luminosidade;

RETINA – A retina é a camada mais interna do olho. Representa sua porção nervosa, onde a imagem é transformada em impulsos nervosos que serão decodificados no cérebro;

NERVO ÓPTICO – É a via de saída dos impulsos nervosos do olho para o cérebro. Formado diretamente por prolongamentos que partem da retina;

 HUMOR AQUOSO – O humor aquoso é o líquido cristalino que preenche a câmara anterior. Fornece nutrientes para a córnea e o cristalino;

CRISTALINO – O cristalino é uma lente transparente biconvexa situada entre a íris e o vítreo. É um dos principais componentes do sistema óptico, devido a sua capacidade de alterar seu diâmetro e espessura controlando a focalização da imagem na retina;

VÍTREO – O vítreo é um gel transparente que ocupa o espaço entre a lente e a retina. É basicamente uma via de passagem da luz com certo poder de refração.

Oftalmo

Exame oftalmológico

Fundamental para o diagnóstico que um exame oftalmológico seja bem feito , na maior parte das vezes este é composto pelo teste de reflexo ( faz-se um movimento rápido e assustador em direção ao olho do animal ) , examinar o olho com uma lupa de magnificação (que é uma lupa de aumento que permite visualizar as estruturas oculares 3 a 4 vezes maiores ) , utilizar um foco de luz para reflexo pupilar , realizar um teste de Schirmer (mensurar lágrima) ,  testes com colírios Rosa Bengala ( cora células necrosadas) e com fluoresceína e oftalmoscopia (aparelho para avaliar fundo do olho).

Principais afecções que acometem os equinos

Uveíte Recorrente Equina (processo inflamatório das estruturas que compõe o trato uvel (íris ,corpo ciliar e coróide) ; Catarata ( qualquer opcidade do cristalino) ; Conjuntivites ( processo inflamatório que acomete a conjuntiva palpebral) ; Ceratites (inflamações que acometem a córnea e frequentemente vêm acompanhadas de conjuntivites)e Carcinoma de células escamosas (tumor mais comum da membrana nic-titante).

Nos próximos artigos irei descrever melhor cada afecção.

Bruna B. Zaharov Simon
Proprietária Haras WS e Médica Veterinária
CRMV-SP 32464