Gildo Leite

O  Papo com os Feras de hoje é com um dos ícones da corrida Quarto de Milha brasileira, Gildo Leite da Silva, um treinador paulista apaixonado por cavalos. Aos 42 anos, Gildo Leite é atualmente um dos principais assessores de leilão do Brasil. Confira esta entrevista imperdível.

Qual foi seu primeiro contato com um cavalo e quando você começou a treinar cavalos de corrida?

Meu primeiro contato foi através do meu padrasto, que trabalhava com cavalos. Comecei ajudando a montar e trabalhei com grandes treinadores da época. Aprendi a ferrar, treinei e fui aprender um pouco da cultura de treinamento e ferrageamento dos americanos nos EUA.

Seu filho, Diego Leite, é seu eterno companheiro. A paixão pelo cavalo aproxima a relação de pai e filho?

Diego, como grande apaixonado por cavalos de corrida, sempre gostou de estar envolvido com os cavalos, montando, me ajudando com os cavalos que treinei e até mesmo com os cavalos de leilão. Isso, claro, nos aproxima; cada vitória, a cada leilão e a cada conquista estamos juntos. A cada dificuldade, superamos juntos! Como você disse: meu eterno companheiro.

Conte-nos os principais animais que você treinou e quais foram suas principais conquistas? 

Hoje pouca gente sabe que fui treinador, mas já tive mais de cem vitórias e mais de um milhão de reais em prêmios ganhos como treinador de cavalos de corrida, já ganhei um G.P Mega Race, entre outras, dentro e fora do Jockey Club de Sorocaba.

Acho que a principal vitória foi mesmo o G.P. Mega Race em 2003 com uma filha de Apollo VM x Heart Tones chamada Daytona Apollo MRL, de criação e propriedade do Haras Porto Fino.

Como foi a transição de treinador para assessor de leilão?

Como passei a vida inteira envolvido com o cavalo, conheci grandes nomes, não só na corrida. Quando ferrava conheci muita gente que criava cavalos de trabalho, acabou sendo meio inevitável ajudar meus amigos a comprar e vender seus animais. Tendo uma ótima aceitação pelo meu método de trabalho, resolvi me dedicar inteiramente a esta nova profissão.

Em seus leilões você sempre fala que os animais de corrida têm valor residual para três tambores e vaquejada. Quais características que o animal de corrida tem para ser utilizado nas outras modalidades?

Sim, claro! Pois os dois esportes citados necessitam de velocidade, explosão e força , e o cavalo de corrida se consagra tendo estes três requisitos, então promovemos que a linhagem se refine a isso.

Seu próximo leilão é o Speed Race, dia 26/03/13. Fale um pouco mais desse projeto.

Este foi um dos meus primeiro leilões e graças a Deus foi muito bem aceito, conseguindo compartilhar o mercado com grandes amigos e clientes, lhe oferecendo bons negócios.

Para você, quais animais do Leilão Speed Race podem ser testados em tambor e vaquejada?

Neste leilão, temos cavalos com linhagens de corrida, mas com pedigrees consagrados nas outras modalidades. Animais que já passaram da idade hípica para corridas tendem a esse mercado. Existem vários campeões que podemos citar como exemplo,  cavalos que passaram pela corrida e hoje são até chefes de raça em outras modalidades.

Quais são os grandes destaques deste leilão?

Muito difícil apontar um destaque, pois temos no leilão os mais modernos sangues da atualidade.