Garrotilho ou Adenite Equina

Há relatos de Garrotilho desde primórdios do século XIX, quando pesquisadores começaram a tentar entender o que seria essa doença que parecia estrangular (garrotear, daí então surgiu o nome Garrotilho) os cavalos. Esse ‘’estrangulamento’’ nada mais era do que o inchaço dos linfonodos obstruindo a laringe.

É uma doença infectocontagiosa, causada pela bactéria Streptococcus Equi, ou seja, de fácil contagio entre os animais, pois basta um animal entrar em contato através de vias orais ou nasais com a bactéria que ocorre o contágio. É caracterizada pela inflamação do trato respiratório superior (boca, nariz, garganta), ataca preferencialmente animais de 5 a 6 meses de idade, porém, também pode afetar animais adultos. Surge normalmente em locais de aglomerados equinos, onde há divisão de cochos, pois a bactéria é facilmente transmitida através de água e alimentos, assim invadindo o organismo quando o animal se alimenta.

Sintomas

Surtos são mais comuns no inverno e primavera, pois a temperatura ambiente e a umidade são favoráveis à disseminação do microorganismo infectante.

Os principais sintomas são perda de apetite, abatimento, febre alta (40° – 41° C), respiração difícil e acelerada, mucosa avermelhada, catarro pelas narinas, algumas vezes tosses, inchaço em região de linfonodos do pescoço e algumas vezes se tornando abscesso que supura e libera pus amarelado.

Tratamento

Uma vez identificado o garrotilho, é importante informar o veterinário para que possa ser administrado o antibiótico correto, que deve ser escolhido de acordo com a idade do animal e estágio da doença. Importante não se administrar um antibiótico sem orientação, pois é possível criar resistência para o tratamento e piorar o quadro dos animais. O isolamento de animais doentes dos demais e a quarentena de animais recém-chegados, assim como higiene de cabrestos e materiais utilizados por outros animais, é a principal arma contra a contaminação, lembrando que prevenir é sempre melhor que remediar.

 

Bruna B. Zaharov Simon
Médica Veterinária /proprietária Haras WS
CRMV-SP 32464